CONTATO: unistaldense@hotmail.com

NEGOCIATAS...


Verdadeiramente a política está perdendo os seus valores, seus princípios, em lutar e defender os interesses do povo, a política de hoje só tem visado benefícios particulares.

São raros os POLÍTICOS, homens honestos que ainda fazem a verdadeira política. A maioria vive de politicagem barata, negociando cargos, posições, e o que lhe bem acha que convém.

Ninguém mais é confiável, os que defendem os ideais de hoje, amanhã poderão voltar atrás, mudar de idéia, mudar de visão, e principalmente mudar o que falam. Raciocine comigo, se mudam o que falam, o que afirmam, e o que defendem, são pessoas sem palavras, pessoas inconfiáveis.

Será que pessoas inconfiáveis ainda merecem serem nosso representantes?
Lembre-se: fora das sedes (sejam município, região, estado ou país) estes inconfiáveis são os que nos representam, são o nosso reflexo, nosso espelho, transmitem aos demais como é a comunidade que o mesmo representa, pois foi ela que o escolheu.

E quem são os culpados? Temos alguma relação com isso?
Sim, pois somos nós que através de nossos votos elegemos, escolhendo este tipo de representação. Claro, somos livre!!! Cada um escolhe o representante que mais lhe parece, que tenha o perfil mais parecido e adequado à si mesmo.

Mas o que leva alguém que deveria ser exemplo, nossos representantes em fazer isto?
A resposta já está no início desta postagem: São “Os benefícios particulares”.

Mas o quadro aos poucos irá mudar, pois muitos eleitores que ainda prezam pelo caráter, pela honra, pela dignidade, não vão mais atrás destas “NEGOCIATAS”.

Gritos, ofensas, mentiras isto não é Política, o povo está cheio disso.

A Política DESEJADA é a que através de atos e atitudes, pessoas em um todo sejam beneficiadas, tendo uma igualização de valores.

REVEJA SEUS CONCEITOS,
NESTAS ELEIÇÕES NÃO VÁ ATRÁS DE CONVERSAS FIADAS,
VOTE CERTO!!!


Um comentário:

Anônimo disse...

Agora depois da façanha de juntar padrão e Pt eu sei de quem vc falava , pena que esse comentário não vai ao ar por causas dos intere$$e$ maiores.