CONTATO: unistaldense@hotmail.com

Na despedida de Ronaldo, Brasil bate Romênia por 1 a 0 em amistoso

Em noite marcada pela despedida de Ronaldo, a seleção brasileira derrotou a Romênia por 1 a 0, nesta terça-feira, em amistoso disputado no Estádio do Pacaembu. Fred marcou o único gol da partida, no último teste antes da Copa América, mas quem concentrou todas as atenções foi o Fenômeno. Em campo por apenas 15 minutos, no primeiro tempo, o ex-atacante teve três chances para marcar, mas não conseguiu deixar sua marca.

Após fazer sua despedida na seleção, Ronaldo deu uma volta olímpica ao redor do campo durante o intervalo da partida, fez um rápido discurso de agradecimento no centro do gramado e foi ovacionado pelos torcedores, que não se intimidaram com o frio e a chuva em São Paulo e compareceram em peso no Pacaembu.

O amistoso com a Romênia foi o último teste promovido por Mano Menezes antes do anúncio dos jogadores convocados para a Copa América. O técnico, que já havia chamado 28 atletas para os dois últimos jogos, fará cinco cortes na lista final para a disputa do torneio na Argentina, em julho.

Para o duelo desta terça, Mano não contou com Julio Cesar, Daniel Alves, Ramires e Thiago Silva, liberados após o amistoso com a Holanda, no sábado. Desta forma, fez mudanças na defesa e deu uma chance ao meia Jadson, que teve boa atuação.

Jogo. Mais ofensivo do que no amistoso anterior, o Brasil foi superior durante toda a partida e deu poucas chances à frágil seleção da Romênia. Depois das vaias no sábado, a equipe de Mano Menezes começou o jogo em bom ritmo e deu trabalho à defesa romena.

O primeiro lance de perigo surgiu logo aos 3 minutos. Jadson, surpresa no time de Mano, foi derrubado sobre a linha da grande área. O árbitro marcou a falta, mas não assinalou o pênalti. Na cobrança, Fred mandou para longe. Na sequência, Lúcio acertou um belo voleio dentro da área e exigiu boa defesa do goleiro Tatarusanu, após cobrança de escanteio.

Mais solto em campo, a seleção brasileira chegava ao ataque com facilidade, principalmente pela direita, com Neymar e Maicon. Aos 11, o atacante do Santos entrou na área, cortou o marcador, mas mandou por cima do travessão. Aos 19, foi a vez do lateral avançar até a linha de fundo e cruzar na área. Robinho bateu rasteiro na rede pelo lado de fora.

E foi justamente do lado direito que surgiu o gol brasileiro. Após cruzamento, Jadson rolou para Neymar, na ponta esquerda, que fintou o zagueiro e assistiu Fred. O atacante do Fluminense só completou para as redes e deixou sua marca aos 21 minutos, pouco antes de deixar o campo para a entrada de Ronaldo. Na comemoração do gol, Fred e os demais jogadores levantaram o dedo indicador apontando para cima em homenagearam ao Fenômeno.

Ronaldo entrou em campo pontualmente aos 30 minutos de jogo. E, mesmo visivelmente fora de forma, teve três boas chances de balançar as redes em sua despedida. Aos 34, recebeu passe da direita de Neymar, dentro da pequena área, mas parou na defesa à queima-roupa do goleiro romeno. Cinco minutos depois, Ronaldo desperdiçou grande oportunidade na marca do pênalti, ao pegar mal na bola e mandar para longe do gol.

Na sequência, o ex-jogador do Corinthians bateu firme e rasteiro da direita, mas novamente não conseguiu superar o goleiro Tatarusanu, alçado à posição de vilão pela torcida presente no Pacaembu. Com o apito no final do primeiro tempo, Ronaldo deu uma volta olímpica ao redor do campo, cumprimentou os jogadores e a arbitragem e agradeceu o apoio dos torcedores em um rápido discurso no centro do gramado.

Passado o clima festivo, o Brasil voltou para o segundo tempo com Nilmar na vaga de Ronaldo e a mesma disposição no ataque. André Santos levou perigo aos 7, após jogada de Jadson e Neymar. O atacante santista teve outras duas boas chances de gol, aos 17 e aos 19. Tatarusanu evitou o segundo gol brasileiro.

Depois de trocar Ronaldo por Nilmar, Mano voltou a fazer testes na equipe. Sacou Sandro e colocou Lucas Leiva em campo. substituiu Robinho por Lucas Silva, do São Paulo, e trocou Neymar por Thiago Neves. O treinador também deu chance a Luisão, na vaga de Lúcio, que pediu para deixar o jogo mais cedo.

As mudanças reduziram o ritmo da seleção. O time de Mano caiu de rendimento e deu espaço para a Romênia. Thiago Neves desperdiçou uma boa chance aos 34 minutos, mas mandou para fora, assim como Nilmar, aos 36.

Os visitantes, contudo, não souberam aproveitar o momento e praticamente não levaram perigo ao gol de Victor. O goleiro do Grêmio só levou susto ainda no primeiro tempo em cobrança de falta de Muresan, que acertou o travessão.

BRASIL - 1 - Victor; Maicon, Lúcio (Luisão), David Luiz e André Santos; Sandro (Lucas Leiva), Elias e Jadson; Neymar (Thiago Neves), Fred (Ronaldo, Nilmar) e Robinho (Lucas Silva). Técnico: Mano Menezes.

ROMÊNIA - 0 - Tatarusanu (Pantilimon); Rapa, Papp, Gardos e Latovlevici; Gabriel Torje, Muresan (Alexa), Bourceanu (Giurgiu) e Sanmartean (Alexe); Surdu (Tanase) e Ciprian Marica (Zicu). Técnico: Stephen Jovan (interino).

Gol - Fred, aos 21 minutos do primeiro tempo; Cartão amarelo - Muresan (Romênia); Árbitro - Sergio Pezzota (Fifa/ARG); Público - 30.059 pagantes; Renda - R$ 4.357.750,00 Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Nenhum comentário: