CONTATO: unistaldense@hotmail.com

TRAGÉDIA: Mortes violentas

Duas pessoas morreram de forma trágica na região, ontem. Um homem de 46 anos foi atropelado por um trem, em Júlio de Castilhos, e uma mulher de 27 anos perdeu o controle de seu carro e caiu de uma ponte, ficando às margens de um arroio, em São Sepé.

Conforme a Brigada Militar, Carlos Roberto Pereira dormiu na linha férrea na noite de quarta-feira e não ouviu o apito do trem da América Latina Logística (ALL). Conforme nota divulgada pela empresa, “quando o maquinista percebeu a presença de uma pessoa deitada sobre os trilhos, acionou a buzina”. O comunicado diz que o maquinista acionou o freio de emergência da composição, não sendo possível evitar o atropelamento. O acidente aconteceu por volta da 0h30min, em um trecho de perímetro urbano, na Avenida Getúlio Vargas. Apesar de ter sofrido graves fraturas, Pereira foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros ainda com vida e encaminhado ao Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). Porém, não resistiu aos ferimentos e morreu às 3h30min. O sepultamento será amanhã, no Cemitério Municipal de Júlio de Castilhos.

Estrada – A segunda tragédia aconteceu na BR-392, por volta das 11h. Fernanda Rates Crippa dirigia seu Ford Ka, no sentido Caçapava do Sul-São Sepé, quando, no km 280, sobre a ponte do Arroio São Rafael, em São Sepé, perdeu o controle do veículo. O carro bateu na guarda do viaduto e despencou de uma altura de 20 metros. A motorista morreu na hora. Ela era funcionária da Oi.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) restringiu o tráfego no local em meia pista durante grande parte do dia. O veículo foi içado no fim da tarde, após exame da perícia.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal de Santa Maria para necropsia. Até o fechamento desta edição, era esperada a chegada do marido da jovem. O local do velório ainda não havia sido definido.

Nenhum comentário: